descobrimento

Category: Heidegger em português
Submitter: Murilo Cardoso de Castro

descobrimento

Verdade é, para Heidegger, "desencobrimento [Unverborgenheit]" ou "desvelamento [Entborgenheit]". Todo desencobrimento depende do homem, sendo-lhe essencial: "Enquanto Dasein, o homem não é transferido para dentro de uma região aberta da mesma maneira que um par de sapatos é colocado diante da porta de um quarto; como Da-sein, o homem é o abandono errante no aberto, cuja abertura e clareira é o mundo (GA49, 43). Mas nem tudo está desencoberto do mesmo modo; ele usa diversas palavras para diferentes tipos de desencobrimento (GA27, 203ss). Unverborgen(heit) vem de verbergen, "esconder, velar", especialmente coisas sobre a personalidade ou a vida interior de alguém. Verbergen vem de bergen, "pôr a salvo", e guarda um tom de proteção a algo. Aplica-se também a coisas escondidas naturalmente, p.ex. o sol pelas nuvens. Unverborgenheit é um termo genérico: entes de qualquer tipo, e o próprio ser, podem estar unverborgen ou inversamente sofrer Verbergung, "velamento", ou Verborgenheit, "desvelamento, desencobrimento". Se o que está unverborgen é ser, Heidegger fala então de seu Enthülltheit, "deso-cultamento, revelação", de enthüllen, "retirar o véu, revelar o que está oculto", e hüllen, "ocultar". O desocultamento do ser é a verdade "ontológica". Quando informal e não-conceitual, é então "pré-ontológica". Se entes estão unverborgen, esta é sua Offenbarkeit, "manifestação", de offenbar, "manifesto, revelado", que em seu uso normal aplica-se a coisas razoavelmente elevadas. Esta é a verdade "ôntica". Mas nem todos os entes são manifestos do mesmo modo. A manifestação do ser-simplesmente-dado e do manual é Entdecktheit," descoberta", de entdecken, "descobrir" o que está escondido, e decken, que, com compostos tais como verdecken, significa "cobrir" de várias formas. A manifestação de dasein, por sua vez, é Erschlossenheit, "abertura", de erschliessen, "descobrir, abrir, explorar [p.ex. um continente]", e schliessen, "fechar, cerrar etc." O mundo — não um ente, mas intimamente conectado com o Dasein — também está erschlossen: "a Entdecktheit de entes intramundanos está fundada na Erschlossenheit do mundo. Mas Erschlossenheit é o modo fundamental de Dasein, segundo o qual ela é o seu aí" (SZ, 220). Heidegger nem sempre usa estes termos exatamente deste modo. Em GA20, Entdecktheit é genérica, equivalente à posterior Unverborgenheit; Dasein é aí entdeckt, embora o mundo seja erschlossen, como em SZ (GA20, 348ss). Em GA24, Enthüllen tem um sentido genérico (GA24, 307). Mas a importância do desencobrimento, e a ideia de que itens de diferentes tipos estejam desencobertos de diferentes maneiras ou em diferentes sentidos é constante: "Justamente porque a verdade é essencialmente desvelamento [Entborgenheit] de entes, o modo particular do desvelamento (verdade) é governado e determinado pelo modo de ser, i.e. pelo seu ser" (GA31, 93). [DH]

Submitted on:  Mon, 12-Mar-2012, 20:44