decadência

Category: Heidegger em português
Submitter: Murilo Cardoso de Castro

decadência

"Cair, tombar etc." é fallen; "queda" é Fall. O prefixo ver- dá a verfallen e Verfall um tom de declínio e deterioração. Uma pessoa cai em (verfällt in) maus hábitos (acusativo), ou torna-se deles (dativo) presa/vítima (verfällt). Verfallen também significa "decair, declinar, definhar". Em suas primeiras preleções, Heidegger usa ruinant(e), Ruinanz, "decair, cair, em ruína", do latim ruere, "ruir, despencar" (GA61, 2, 39, 120 etc.). Dois anos depois, Verfallen se estabelece como um aspecto da cura (GA17, 84). Em SZ, os três componentes equiparáveis e inseparáveis da cura são: existência, facticidade, decadência (Verfallen) (SZ, 231, 328, 350). E também uma das quatro "estruturas" que constituem o "descobrimento": compreensão, a disposição em que alguém se encontra (Befindlichkeit), decadência e fala (SZ, 335). Decadência distingue-se do ser-lançado, o qual está associado à facticidade e à Befindlichkeit. Heidegger sugere, no entanto, que Dasein decai porque "permanece no ser-lançado" (SZ, 179). [DH]



O esquecimento da Verdade do Ser em favor da avalanche do ente, não pensado em sua Essência, é o sentido da "decadência", mencionada em Ser e Tempo. A palavra, "decadência", não significa uma queda no pecado do homem, entendida segundo a "filosofia moral" mas ao mesmo tempo, num sentido secularizado. Ela designa uma referência Essencial do homem com o Ser dentro da referência do Ser à Essência do homem. [CartaH]

Submitted on:  Mon, 12-Mar-2012, 19:09