Login
Username:

Password:

Remember me



Lost Password?

Register now!
Main Menu
Search
Who is Online
19 user(s) are online (19 user(s) are browsing Léxico Filosofia)

Members: 0
Guests: 19

more...
Home Léxico Filosofia P palavra Léxico Filosofia
Browse by letter
All | A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | Other

palavra

Definition:
(lat. verbum; in. Word; fr. Parole, al. Wort; it. Parolé).

1. Segundo a distinção feita por Saussure entre palavra, língua e linguagem , a palavra seria a manifestação linguística do indivíduo. Diferentemente da língua, que é uma função social, registrada passivamente pelo indivíduo, a palavra é "o ato individual de vontade e inteligência, no qual convém distinguir: 1) as combinações nas quais o falante utiliza o código da língua para exprimir seu pensamento pessoal; 2) o mecanismo psicológico que lhe permite exteriorizar essas combinações" (Cours de linguistique générale, 1916, p. 31).

2. O termo palavra tem uma ambiguidade evidenciada pelos lógicos: por um lado, pode ser um evento individual, novo a cada vez que se repete (neste sentido dizemos, p. ex., que um livro é composto por cinquenta mil palavras), por outro, pode significar a palavra-significado, que é a mesma, por mais que se repita (neste sentido, sobre o mesmo livro, podemos dizer que é composto por cinco mil palavras). No primeiro sentido, p. ex., se a palavra está for repetida dez vezes numa página será dez palavras; no segundo sentido, é uma palavra só. Peirce propôs chamar a palavra no primeiro significado token (ocorrência) e no segundo significado type (tipo, elemento linguístico) (Coll. Pap., 4.537). Sobre o mesmo assunto, outros falam, respectivamente, em signo e símbolo (cf. M. Black, Language and Philosophy, VI, 2; trad. it., pp. 181 ss.). [Abbagnano]


A ação de exprimir-se o pensamento através da linguagem articulada. — A palavra viva, oral ou poética, contrapõe-se à linguagem constituída, escrita, prosaica ou técnica. Platão definia o pensamento como a palavra interna; essa última expressão definiria, segundo Victor Egger e outros filósofos, a vida da consciência: a palavra seria, assim, inseparável de qualquer compreensão espiritual, de qualquer operação da razão humana. Contudo, pode-se fazer uma distinção e dizer que entre a compreensão de uma relação necessária (por exemplo, em matemática, a compreensão que os três ângulos de um triângulo sejam iguais a dois retos) e sua expressão pela palavra interna intervém a liberdade: a palavra humana é sempre livre e comporta um elemento arbitrário, mesmo se a relação que se quer demonstrar é em si absolutamente necessária. [Larousse]

Submitted on 25.10.2010 11:44
This entry has been seen individually 2121 times.

Bookmark to Fark  Bookmark to Reddit  Bookmark to Blinklist  Bookmark to Technorati  Bookmark to Newsvine  Bookmark to Mister Wong  Bookmark to del.icio.us  Bookmark to Digg  Bookmark to Google  Share with friends at Facebook  Twitter  Bookmark to Linkarena  Bookmark to Oneview  Bookmark to Stumbleupon Bookmark to StudiVZ



Powered by XOOPS © 2001-2012 The XOOPS Project