Login
Username:

Password:

Remember me



Lost Password?

Register now!
Main Menu
Search
Who is Online
6 user(s) are online (6 user(s) are browsing Léxico Filosofia)

Members: 0
Guests: 6

more...
Home Léxico Filosofia E existencial Léxico Filosofia
Browse by letter
All | A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | Other

existencial

Definition:
(em fr. existentiel), que pertence ao sentimento da existência. — A filosofia existencial é uma descrição psicológica ou moral do sentimento da existência (Jaspers), tal como pode manifestar-se nas mais diversas situações (o sofrimento, a luta, o erro, e mesmo as situações limites como a morte). Distingue-se da filosofia (em fr. philosophie existentiale) que se apresenta como uma análise metafísica dos elementos essenciais constitutivos da existência (Heidegger), tais como a liberdade, o não-saber (a erraticidade), a contingência de nossa presença etc. A filosofia existencial (no sentido existentiel) descreve, portanto, situações particulares; a filosofia existencial (no sentido existential) analisa caracteres universais de toda a existência humana. [Larousse]


(ai. Existential, existentielt).

A diferença entre esses dois termos foi estabelecida por Heidegger, no sentido de que o primeiro significa uma determinação constitutiva da existência, uma característica ou um caráter essencial dela (correspondente à categoria para as coisas), cuja determinação cabe à ontologia, ao passo que o segundo designa a compreensão que cada homem tem de sua própria existência ao decidir sobre as possibilidades que a constituem ou escolhê-las (Sein und Zeit, §§ 4, 9). A análise de Heidegger é existencial porque tende a rastrear as características essenciais e peculiares à existência, ou seja, a construir uma ontologia cujo objeto é o ser da existência. A análise de Jaspers, ao contrário, mantém-se, e quer manter-se, no plano existenciário. Jaspers, com efeito, repudia a ontologia no sentido de ciência objetiva que considera os caracteres essenciais da existência (Phil., I, 24) e julga que a única análise possível da existência é ao mesmo tempo escolha e decisão, ou seja, pensamento existenciário (Ibid., I, 13 ss.; II, 1 ss., etc). [Abbagnano]

Submitted on 16.06.2010 18:15
This entry has been seen individually 941 times.

Bookmark to Fark  Bookmark to Reddit  Bookmark to Blinklist  Bookmark to Technorati  Bookmark to Newsvine  Bookmark to Mister Wong  Bookmark to del.icio.us  Bookmark to Digg  Bookmark to Google  Share with friends at Facebook  Twitter  Bookmark to Linkarena  Bookmark to Oneview  Bookmark to Stumbleupon Bookmark to StudiVZ



Powered by XOOPS © 2001-2012 The XOOPS Project