Login
Username:

Password:

Remember me



Lost Password?

Register now!
Main Menu
Search
Who is Online
8 user(s) are online (8 user(s) are browsing Léxico Filosofia)

Members: 0
Guests: 8

more...
Home Léxico Filosofia C consequência Léxico Filosofia
Browse by letter
All | A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | Other

consequência

Definition:
(lat. Consequentia; in. Consequence; fr. Conséquence; al. Konsequenz; it. Conseguenzà).

Embora Aristóteles utilize o verbo correspondente a esse substantivo para significar que a conclusão segue-se das premissas do silogismo, esse termo foi introduzido pelos estoicos para indicar a proposição condicional. O latim consequentia foi introduzido por Boécio como sinônimo de "proposição hipotética" (condicional). Segundo ele, a consequência pode ser acidental, como quando se diz "Quando o fogo é quente, o céu é redondo", ou natural, como quando se diz "Se a Terra ficar do lado oposto, haverá eclipse da Lua". Neste último exemplo, a consequência apoia-se na "posição dos termos", no sentido de que o fato de a Terra estar em oposição é a causa do eclipse da Lua (De Syllogismis Hypotheticis, P. L. 640, 835 B). Abelardo reserva o termo consequência para as conexões necessárias que são verdadeiras ab aeterno, como "Se é homem, é animal" (Dialectica, ed. De Rijk, 19702, p. 160). Ockham fez a distinção entre consequência nesse sentido, que ele chamava de formal e que exprime uma conexão necessária ou intrínseca, e a consequência material, que liga extrinsecamente duas proposições, como quando se diz "Um homem corre, portanto Deus existe", que é válida porque o antecedente é impossível (Summa log., III, III, 1).

Esse termo é usado com significados semelhantes ou análogos pelos lógicos nos séculos seguintes, mas, pelo modo como é tratado, muitas vezes se intrica (ou confunde) com o conceito de proposição hipotética ou de condicional. Na lógica contemporânea, foi usado por Carnap (LogicalSyntax of Language, l 14) para indicar uma relação mais extensa do que a de derivabilidade, da qual, posteriormente, considerou sinônimo (Introduction to Semantics, § 37). Mas, como "condicional", esse termo confluiu para implicação. [Abbagnano]

Submitted on 14.05.2009 19:43
This entry has been seen individually 1394 times.

Bookmark to Fark  Bookmark to Reddit  Bookmark to Blinklist  Bookmark to Technorati  Bookmark to Newsvine  Bookmark to Mister Wong  Bookmark to del.icio.us  Bookmark to Digg  Bookmark to Google  Share with friends at Facebook  Twitter  Bookmark to Linkarena  Bookmark to Oneview  Bookmark to Stumbleupon Bookmark to StudiVZ



Powered by XOOPS © 2001-2012 The XOOPS Project