Login
Username:

Password:

Remember me



Lost Password?

Register now!
Main Menu
Search
Who is Online
5 user(s) are online (5 user(s) are browsing Léxico Filosofia)

Members: 0
Guests: 5

more...
Home Léxico Filosofia A anamnesis Léxico Filosofia
Browse by letter
All | A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | Other

anamnesis

Definition:
άνάμνησις: recollection, re-seeing; relembrança, re-visão [GA19]

anámnêsis: memória, recordação

A aceitação, por parte de Platão, da teoria pitagórica da metensomatose (ver palingenesia, psyche) dá oportunidade para a resolução de um sério problema epistemológico, i. e., como se conhecem as realidades imutáveis já formuladas por Sócrates como definições éticas e em via de se tornarem os eide platônicos, particularmente se o conhecimento dos sentidos (ver doxa) é tão claramente pouco digno de confiança? Haverá soluções posteriores, como eros e dialektike, mas inicialmente é a anamnesis que garante este conhecimento. No Ménon 80e-86c Sócrates ilustrara a possibilidade de, por meio de diagramas (estes reaparecerão na Republica 510d; ver dianoia, mathematika) e interrogatório apropriado, trazer à superfície o conhecimento de objetos incapazes de serem percepcionados pelos sentidos; no Fédon 72e-77a este é oferecido como prova da preexistência da alma e ligada à doutrina dos eide. Temos conhecimento dos eide que não podemos ter adquirido através dos sentidos, por conseguinte devem ter sido adquiridos num estado pré-natal durante o qual estivemos em contato com as formas. A teoria aparece uma vez mais num contexto mítico e religioso no Fedro 249b-c, e pelo menos implicitamente na visão concedida às almas antes do nascimento destas no Timeu 41e-42b (confrontar a visão no Fedro 247c-248b, e a dificuldade em recordá-la, ibid. 249e-250d); ver eidos. [FEPeters]


anámnesis (he): reminiscência, anamnese.

Num famoso trecho do Mênon (82a-86c), Sócrates, interrogando habilmente um jovem escravo ignorante, consegue fazê-lo chegar ao princípio pitagórico da duplicação do quadrado. Conclui daí que "a verdade existe desde sempre em nossa alma" (86b). Finalmente, "todo saber é reminiscência" (81d); no Fédon (72e-78a), isso possibilita um argumento a favor da imortalidade da alma. Teoria adotada por Plotino (IV, 111,25: V, IX, 5). [Gobry]

Submitted on 23.07.2019 22:55
This entry has been seen individually 552 times.

Bookmark to Fark  Bookmark to Reddit  Bookmark to Blinklist  Bookmark to Technorati  Bookmark to Newsvine  Bookmark to Mister Wong  Bookmark to del.icio.us  Bookmark to Digg  Bookmark to Google  Share with friends at Facebook  Twitter  Bookmark to Linkarena  Bookmark to Oneview  Bookmark to Stumbleupon Bookmark to StudiVZ



Powered by XOOPS © 2001-2012 The XOOPS Project