Login
Username:

Password:

Remember me



Lost Password?

Register now!
Main Menu
Search
Who is Online
5 user(s) are online (5 user(s) are browsing Léxico Filosofia)

Members: 0
Guests: 5

more...
Home Léxico Filosofia C compreensão Léxico Filosofia
Browse by letter
All | A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | Other

compreensão

Definition:
Verstehen implica a "concepção clara de uma coisa como um todo, mas não necessariamente uma referência a algum processo de pensamento precedente" (DGS, 291). Verstehen é, assim, diferente de begreifen, "entender (conceitualmente)": pode-se compreender ser sem entendê-lo, mas não se pode entender ser sem compreendê-lo (GA24, 18, 117; GA31, 43). A compreensão não é "um tipo particular de saber, distinto de outros tipos tais como explicar [Erklären] e entender, nem é saber no sentido de conceber algo tematicamente. [...] Toda explicação como uma descoberta de compreensão daquilo que não compreendemos enraíza-se na compreensão primária de Dasein" (SZ, 336). Dilthey e Weber sustentaram que, enquanto as ciências naturais "explicam", as ciências sociais e humanas "compreendem". Isto não é suficientemente profundo: tanto a explicação quanto a compreensão neste sentido pressupõem uma compreensão mais fundamental que nos capacita a encontrar nosso caminho no mundo (GA56, 207). Verstehen tem um sabor prático: verstehen seguido de um infinitivo significa "compreender, saber como fazer algo", e sich verstehen auf significa "compreender, saber como fazer, lidar com algo". "Certas vezes na fala ôntica usamos a frase ‘compreender algo’ no sentido de ‘ser capaz de administrar [vorstehen] algo’, ‘ser capaz de fazê-lo’, ‘ser competente em algo’. Aquilo que nos compete compreender como um existencial não é nada definido [kein Was, lit. ‘nenhum o que’], mas o ser como existente" (SZ, 143). Dasein compreende o mundo e suas próprias possibilidades: "A compreensão projeta o ser de Dasein para a sua destinação de maneira tão originária quanto para a significação, entendida como a mundanidade do seu mundo particular. [...] Uma vez que existe, Dasein compreende-se a si mesmo — sempre se compreendeu e sempre se compreenderá — em função das possibilidades" (SZ, 145). [DH]


Uma tentativa de passar da representação do ente [Vorstellen des Seienden] enquanto tal para o pensamento [Denken] da verdade do ser [Wahrheit des Seins] deve, partindo daquela representação [Vorstellen], também representar ainda, de certa maneira, a verdade do ser, para que esta, finalmente, se mostre como representação inadequada para aquilo que deve ser pensado. Esta relação que vem da metafísica e que procura penetrar na referência da verdade do ser ao ser humano é concebida como compreensão [Verstehen]. Mas a compreensão é pensada aqui, ao mesmo tempo, a partir do desvelamento do ser [Unverborgenheit des Seins]. A compreensão é o projeto ekstático jogado, quer dizer, o projeto in-sistente no âmbito do aberto. O âmbito que no projeto se oferece como o aberto, para que nele algo (aqui o ser) se mostre enquanto algo (aqui o ser enquanto tal em seu desvelamento) se chama sentido (cf. Ser e Tempo, p. 151). "Sentido do ser" [Sinn von Sein] e "verdade do ser" [Wahrheit des Seins] dizem a mesma coisa. [MHeidegger O RETORNO AO FUNDAMENTO DA METAFÍSICA]

Submitted on 12.03.2012 14:47
This entry has been seen individually 354 times.

Bookmark to Fark  Bookmark to Reddit  Bookmark to Blinklist  Bookmark to Technorati  Bookmark to Newsvine  Bookmark to Mister Wong  Bookmark to del.icio.us  Bookmark to Digg  Bookmark to Google  Share with friends at Facebook  Twitter  Bookmark to Linkarena  Bookmark to Oneview  Bookmark to Stumbleupon Bookmark to StudiVZ



Powered by XOOPS © 2001-2012 The XOOPS Project