Login
Username:

Password:

Remember me



Lost Password?

Register now!
Main Menu
Search
Who is Online
5 user(s) are online (5 user(s) are browsing Léxico Filosofia)

Members: 0
Guests: 5

more...
Home Léxico Filosofia M Mensch Léxico Filosofia
Browse by letter
All | A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | Other

Mensch

Definition:
homme
man, human being
homem, ser humano

NT: Man, human being (Mensch), 51, 54, 60, 97, 120, 134fn, 176, 179, 198, 203, 246, 246fn (human life), 371, 379, 382, 396, 400-401, 425; being of, 12fn, 25, 45, 48-49, 57fn, 87fn, 165fn; his being toward God, 10, 190 n. 4; his good, 199; his substance, 117, 212, 314; his transcendence, 49; as rational animal, 48-49, 165, 183, 197; as the being which talks, 165; as unity of body, soul, spirit, 48, 117, 198; as made in God’s image, 48-49; as the ‘subject’ of events, 379; as an ‘atom’ in world-history, 382; and Da-sein, 25, 46, 87fn, 134fn, 182; and the world, 57, 105, 152; and the surrounding world, 57; and the lumen naturale, 133; Aristotle on, 171; Calvin on, 49; Dilthey on, 398; Hyginus on, 198-199; Seneca on, 199; Zwingli on, 49 [BTJS]


O alemão possui duas palavras para "homem". Mann, como a palavra latina vir e a grega aner, significa "varão, masculino", em contraste com "mulher". Mensch, como o latim homo e o grego anthropos, significa "homem, ser humano". Já que Heidegger raramente discute diferenças sexuais, ele quase sempre usa Mensch(en) ao falar do "homem" ou de "homens". Em SZ, ele parece evitar a palavra Mensch, junto com outros modos filosóficos tradicionais de nos referirmos a nós mesmos. Termos tais como "eu" ou "ego", "sujeito" e "consciência" distorcem nossa "realidade fenomênica", implicando que sempre se está consciente de si mesmo, que se é uma coisa subjacente e substancial, ou que se está inteiramente consciente dos objetos. No melhor dos casos, tais termos, e outros tais como "alma" ou "espírito", selecionam um aspecto ou fase do ser humano. Outros termos, tais como "vida", "pessoa" ou "homem", são inadequadamente elucidados e nos tranquilizam com um falso senso de segurança (SZ, 46). (Person difere de Mensch porque implica "responsabilidade por si", GA31, 263.) Uma desvantagem de " homem" é que, na filosofia, esta palavra está sobrecarregada de definições tradicionais. Os gregos definiram o homem como zoon logon echon, o "animal que possui logos"; Heidegger traduz logos como "(o poder da) fala" em vez de "razão" (SZ, 25, 165). Em latim, esta expressão tornou-se animal rationale, indiscutivelmente "animal racional". A razão, objeta Heidegger, pode ser puramente teórica, deixando a conduta do homem à mercê de impulsos não-racionais (GA31, 263s). A essência do homem depende de sua "relação com o ser", não de algum tipo de racionalidade (GA6T2, 193s, 357s). O homem não é um animal a que se adiciona ainda outra coisa. Tudo em nós difere de seu aparente correspondente animal. Ao passo que nós possuímos Verhalten, "conduta" os animais possuem Benehmen, "comportamento", por não serem benommen, "aturdidos, cativados" pelos objetos circundantes. Eles não percebem "algo como algo". No fundo, não têm percepção, apenas algo análogo com um código diferente. Os animais não podem relacionar-se com entes enquanto tais ou com entes como um todo (GA29, 376). Os homens foram, alguns ainda são, e todos podem vir a ser animais racionais, mas esta é uma condição insatisfatória na qual perdemos o contato com o ser e com o Da-sein (GA65, 28, 62 etc.). [DH]


Com efeito, o conjunto da obra [SZ] é marcado por uma ambiguidade relativa ao lugar de Si [Selbst] (será ele verdadeiramente descentrado?), quanto à sua definição (há um Si concreto singular, ou um Si puro transcendental?) e à sua função (será verdadeiramente enquanto temporalidade autêntica a fonte última?). Se, graças à sua estrutura unitária, o ser-no-mundo [In-der-Welt-sein] ultrapassa de facto os dualismos tradicionais do homem, ele conserva, certamente transposta, a propriedade mais importante do sujeito [Subjekt], a relação a si, que deixa pairar uma dúvida quanto à sua autoconstituição e autoposição. A «abertura» [Erschlossenheit] do Dasein permanece ambígua, porque ela é ao mesmo tempo abertura submetida ao ser ou ao mundo e abertura a si, constituinte de si.

E, sem dúvida, para escapar a esta ambiguidade que o último Heidegger será impelido a abandonar todos os elementos da reflexividade que ele deixara ao Dasein, e também a própria palavra, e a voltar simplesmente ao homem. Mas quem é este homem? O obediente porta-voz e «guardião» [Wächter] do ser. O lugar da clareira [Lichtung]. O que diz o ser sob a sua inspiração. E, finalmente, um «mortal» [Tod] estranhamente despojado de ego, que não diz mais «eu» [Ich-sagen] e não «possui» mais nenhuma das faculdades clássicas do sujeito [Subjekt]. Este esforço de ruptura com a metafísica da subjectividade [Subjektivität] que conduz à figura tênue, minimal, exsangue do «mortal», não será excessivo e, como diz com justeza Dominique Janicaud, «reactivo» ? [«Analítica existencial e a questão da subjectividade», p. 57, em Ser e Tempo de Martin Heidegger, (recolha colectiva) Sud, 1989] Até onde pode ser empurrado o abandono, simultaneamente da interioridade, da reflexão, e da relação a si que comporta um componente individual insubstituível? O homem pode reduzir-se a uma abertura [Erschlossenheit] finalmente anônima, a uma dimensão puramente «extática»? [HEH:18-19]


O homem «não tem» uma essência [Wesen] como os outros entes [Seiende] porque se formula a questão: quem sou eu? Isso disse-o toda a tradição. O que Heidegger tenta mostrar é que esta questão reflexiva oculta o acesso ao ser [Sein]. Um «outro homem» seria aquele cuja reflexão não subjetiva, em lugar de o redobrar sobre si mesmo, o abriria para a livre dimensão da clareira [Lichtung]. Este homem teria todas as coisas — incluindo o seu pensamento [Denken], incluindo ele próprio, perante ele — lado a lado e não como um objeto [Gegenstand]. Deixaria de refletir sobre si mesmo para passar a refletir sobre o mundo [Welt]. Mas, nesse caso, seria ele ainda um homem? [HEH:24]





Submitted on 01.08.2021 18:08
This entry has been seen individually 437 times.

Bookmark to Fark  Bookmark to Reddit  Bookmark to Blinklist  Bookmark to Technorati  Bookmark to Newsvine  Bookmark to Mister Wong  Bookmark to del.icio.us  Bookmark to Digg  Bookmark to Google  Share with friends at Facebook  Twitter  Bookmark to Linkarena  Bookmark to Oneview  Bookmark to Stumbleupon Bookmark to StudiVZ



Powered by XOOPS © 2001-2012 The XOOPS Project