Login
Username:

Password:

Remember me



Lost Password?

Register now!
Main Menu
Search
Who is Online
8 user(s) are online (8 user(s) are browsing Léxico Filosofia)

Members: 0
Guests: 8

more...
Home Léxico Filosofia P por si Léxico Filosofia
Browse by letter
All | A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | Other

por si

Definition:
(gr. kathauto; lat. per se; in. By itself; fr. Par soi; al. Für sich).

O que existe em virtude da sua substância e não por outra coisa; o que existe na consciência e pela consciência. Estes são os dois significados fundamentais do termo, que remontam respectivamente a Aristóteles e a Hegel.

Aristóteles (Met., V, 18, 1022 a 24 ss.) enumerava cinco significados deste termo:

1) Diz-se que uma coisa é por si o que ela é em virtude de sua essência necessária ou substância. P. ex., Cálias é por si o que ele é substancialmente, isto é, homem;

2) Diz-se que uma coisa é por si o que ela é em virtude de uma parte de sua essência necessária, de uma parte de sua definição (já que a definição expressa a essência necessária). Neste sentido, diz-se que Cálias é por si animal, porque "animal" faz parte da definição de Cálias;

3) Em terceiro lugar, diz-se que uma coisa é por si o que ela é em virtude de uma de suas qualidades ou determinações primárias. Neste sentido, diz-se que o homem é vivo por si, porquanto a vida é uma de suas determinações primárias (sendo parte da alma, que é substância do homem);

4) Diz-se por si o que não tem, ou do qual não se considera, uma coisa externa. Neste sentido, o homem é por si enquanto homem, ou seja, porque sua causa é sua própria substância, e não porque ele é animal, bípede, etc;

5) Diz-se que é por si a coisa que é o que a ela pertence propriamente ou que pertence somente a ela. Neste sentido, pode-se dizer que a alma pensa por si.

Estes cinco significados na realidade são todos integráveis no primeiro, segundo o qual se diz que é por si a coisa que existe em virtude de sua substância. Com efeito, o (2) significado refere-se às partes da substância; o (3) significado refere-se às qualidades ou determinações que derivam da substância; o (4) e o (5) significados referem-se à causalidade própria da substância. O significado fundamental ou genérico, segundo o qual é por si o que é em virtude da sua substância, é o mais frequente na história da filosofia. Este é, p. ex., o significado da expressão atribuída a Tomás de Aquino ou a Duns Scot. Tomás de Aquino afirma que "Deus é o próprio ser subsistente por si" (S. Th., I, q. 44, a. 1), visto que o ser pertence à essência ou substância de Deus Ubid., I, q. 3, a. 4), e que a alma não pode corromper-se porque é "forma subsistente por si" (Ibid., I, q. 75, a. 6). Duns Scot reserva o ser por si à forma total e perfeita que compreende todas as partes, mas que não é parte (Quodl., q. 9, n. 17). Ambos os filósofos designam, portanto, como por si o ser substancial, apesar de Duns Scot restringir o significado mais que Tomás de Aquino. [Abbagnano]

Submitted on 04.03.2011 11:55
This entry has been seen individually 1196 times.

Bookmark to Fark  Bookmark to Reddit  Bookmark to Blinklist  Bookmark to Technorati  Bookmark to Newsvine  Bookmark to Mister Wong  Bookmark to del.icio.us  Bookmark to Digg  Bookmark to Google  Share with friends at Facebook  Twitter  Bookmark to Linkarena  Bookmark to Oneview  Bookmark to Stumbleupon Bookmark to StudiVZ



Powered by XOOPS © 2001-2012 The XOOPS Project