antropológico

Category: Heidegger em português
Submitter: Murilo Cardoso de Castro

antropológico

E no que então se refere à objeção da "postura antropocêntrica" em Ser e Tempo, que está em conexão com tal interpretação falsa, objeção que, agora com excessiva facilidade, é passada de mão em mão, esta nada diz enquanto se deixa de compreender - na consideração do ponto de partida, de toda a marcha e da meta do desenvolvimento dos problemas em Ser e Tempo -, como justamente, através da elaboração da transcendência do ser-aí, "o homem" alcança de tal modo o "centro" que sua nulidade apenas então pode e deve tornar-se problema na totalidade do ente. Que perigos, afinal, esconde um "ponto de vista antropológico" em si, quando, justamente tudo empenha unicamente para mostrar: a) que a essência do ser-aí, que está "no centro", é ekstática, isto é, "ex-cêntrica’ e b) que por isso também a presumida liberdade-de-ponto-de-vista que vai contra todo o sentido do filosofar, como uma possibilidade essencialmente finita da existência, permanece um delírio? Cf., para isso, a interpretação da estrutura ekstático-horizontal do tempo como temporalidade em Ser e Tempo, 1, pp. 316-438. MHeidegger: SOBRE A ESSÊNCIA DO FUNDAMENTO

Submitted on:  Sat, 16-Oct-2010, 17:58