apropriar-se

Category: Heidegger em português
Submitter: Murilo Cardoso de Castro

apropriar-se

No destinar do destino do ser, no alcançar do tempo, mostra-se um apropriar-se trans-propriar-se, do ser como presença e do tempo como âmbito do aberto, no interior daquilo que lhes é próprio. Aquilo que determina a ambos, tempo e ser, o lugar que lhes é próprio, denominamos: das Ereignis (o acontecimento-apropriação). [Ainda que Ereignis possa ser traduzido por acontecimento-apropriação, mantém-se doravante o termo alemão, pois de maneira alguma é possível transpor para o vernáculo toda a riqueza de conotações do termo original. Heidegger mesmo dá-me razão: "Ereignis como palavra-guia deixa-se tão pouco traduzir quanto a palavra-guia grega lógos ou a chinesa Tao". Vide Que É Isto - a Filosofia? - Identidade e Diferença. (N. do T.)] O que nomeia esta palavra, somente podemos pensar agora a partir daquilo que se manifesta na vista prévia sobre ser e sobre tempo como destino e como alcançar, onde é o lugar de tempo e ser. A ambos, tanto ser como tempo, denominamos questões. O "e" entre ambos deixou sua relação recíproca no indeterminado. MHeidegger: TEMPO E SER

Submitted on:  Mon, 28-May-2007, 12:33