antropologia filosófica

Category: Heidegger em português
Submitter: Murilo Cardoso de Castro

antropologia filosófica

No aperfeiçoamento da metafísica, a filosofia é antropologia (Cf. Holzwege, p. 91s ). Não importa se a antropologia recebe ou não a qualificação de "filosófica". No meio disso, a filosofia tornou-se antropologia e, assim, uma presa dos derivados da metafísica, ou seja, da física no sentido mais amplo, que inclui a física da vida e do homem, a biologia e a psicologia. Tornando-se antropologia, a própria filosofia sucumbe na metafísica.
(...)
Para acabar essa ponderação, cabe dizer que a antropologia não se esgota na investigação do homem e na vontade de tudo explicar a partir do homem como a sua expressão. Mesmo onde não se investiga mas, ao contrário, se ensaiam decisões, acontece o seguinte: joga-se uma humanidade contra outra, reconhece-se a humanidade como força originária, como se fosse a primeira e a última instancia em todos os entes, e os entes e suas várias interpretações fossem simplesmente a consequência.

É assim que passa a predominar a única questão determinante: "A que configuração pertence o homem?" Pensa-se configuração de maneira metafisicamente indeterminada, ou seja, platonicamente, como o que é e somente então determina toda transmissão e evolução, embora ela mesma independa tanto de uma como de outra. Esse reconhecimento prévio "do homem" faz com que se busque o ser apenas e sobretudo no âmbito do homem e que se considere o próprio homem, entendido como disponibilidade (consistência) humana, como me on para a idea. [Superação da Metafísica, EC]

Submitted on:  Thu, 16-Sep-2010, 20:52